quarta-feira, junho 04, 2008

Adágios para os dias que correm...

Cá se fazem, cá se pagam.

Tudo o que sobe, cai.

Virou-se o feitiço contra o feiticeiro.

Não há almoços grátis.

Meu dito, meu feito.

A justiça tarda, mas chega.

Nem tudo o que luz é ouro.

Deus escreve direito por linhas tortas.

Quem anda à chuva, molha-se.

Enquanto há vida, há esperança.

Quem não quer ser lobo não lhe vista a pele.

Quem cala, consente.

3 comentários:

Covas Dauro disse...

E ninguém pára o Benfica!!!!

Jose Carlos Henriques disse...

Carlos, conheces "o" truque? Sim, "o" truque.

Cá se fazem entre os lençóis, cá se pagam entre as pernas.

Tudo o que sobe entre os lençóis, cai entre as pernas.

Meu dito entre os lençóis, meu feito entre as pernas.

A justiça tarda entre os lençóis, mas chega entre as pernas.

Nem tudo o que luz entre os lençóis é ouro entre as pernas.

Quem anda à chuva entre os lençóis, molha-se entre as pernas.

Enquanto há vida entre os lençóis, há esperança entre as pernas.

Quem não quer ser lobo entre os lençóis não lhe vista a pele entre as pernas.

Quem cala entre os lençóis, consente entre as pernas.

;)

JCH

anauel disse...

Genial!

Desconhecia... lindo, lindo.

lol