segunda-feira, março 10, 2008

Ainda os 100.000...

Eu já não estou raivoso, talvez ressacado (e não é que o murciano lá foi à vida dele...), mas já não raivoso. Mas não resisto a deixar aqui a seguinte interrogação. Quantos dos 100.000 estiveram nos últimos minutos a ouvir Pedro Silva Pereira na SIC Notícias? Quantos? Suponho que muito poucos. A maioria deve ter estado mais ocupadinha a saber das últimas notícias da menina que caíu do 5.º andar (na TVI), ou se a Marilu tinha ou não mais peluches (se era mais amada, leia-se...) do que a Maddie (na SIC), ou mesmo que tirada magnífica tinha o Vitorino para animar a malta (na RTP1)... Depois queixam-se de que não sabem o que vai ser da vida deles... Da vida dos outros, ao menos, isso é limpinho, estão bem informados...

4 comentários:

Peeping Tom disse...

Mas generalizas todos os 100 mil professores que ali estiveram? Eu não duvido que muitos, muitíssimos, ali estavam sem saber bem porquê, quais bovinos atrelados. Mas também milhares e milhares, e acredito, a larga maioria, sabia muito bem porque ali se encontrava. Eu nem discuto as propostas de avaliação, acho apenas mal esta generalização abusiva de toda a gente, como se aquele conjunto de pessoas fosse uma cambada de atrasados mentais sem conhecimentos de causa, e toda a rectidão e bom senso estivesse do lado oposto.

anauel disse...

Tiago eu não generalizei coisa alguma... Apenas sugeri que a maioria dos 100.00 que ali estiveram, como portugueses que são (bom, aqui generalizo; mas aqui é mais seguro...), preferem saber e tratar da vida dos outros, ao contrário de saber e tratar da vida deles... Por isso perguntei: quantos deles terão ontem à noite ouvido o ministro a explicar o processo, o que está me causa? A ministra fala, o ministro fala, a 5 de Outubro fala, e os professores não percebem? Não sabem o que se passa? Não vêem a importância de mudar o estado das coisas? Então, pergunto-me legitimamente, algo está mal com os professores. Mas não generalizo, nem acredito na pretensa instrumentalização dos 100.000, tal como, já agora, não acredito no pretenso Estado fascista em que nos querem fazer crer que vivemos...

Anónimo disse...

Quantos profs conheces Casca?
Quantos dos que conheces,correspondem ao teu douto perfil?
Pareces-me bastante mais informado sobre a vida dos outros (profs incluidos) do que eu, uma reles exemplar dessa torpe e inculta classe!
Fico triste.
Maria

anauel disse...

Maria,

Conheço, assim por alto e exceptuando os universitários, uma boa meia dúzia de profs. Em 100.000 é muito pouco, eu sei. Como amostra não valem nada. Mas, desses, alguns encaixam bem no perfil... E pelo que vi, não hesito em afirmar que muitos daqueles 100.000 se encaixavam igualmente. Há que admitir que o espectáculo era triste, ou não?

Mas a pergunta que se impõe é: quantos conheces tu que não tenham ido à manifestação? Quantos conheces tu que estejam interessados nas medidas da ministra? Quantos tens destes lá na tua escola? É com esses que deves dialogar e esgrimir os teus argumentos. Para não teres de ficar entregeue a termos como "reles", "torpe" e "inculta"...

E não fiques triste. Porque se a ministra não cair e todo este processo for para a frente, serás avaliada e, pelo conheço de ti, terás uma boa nota. :)