quinta-feira, agosto 16, 2007

O meu enorme agradecimento!

Um mês e meio depois, cento e poucos posts depois, não interessa quantas caipirinhas e saladas de batata depois, aqui fica o meu enorme agradecimento a todos aqueles e aquelas com quem tive o prazer de contactar nos últimos tempos.

Um caloroso e especial agradecimento deve-se ao Zé, à Anita, à Paula, ao Francisco e à Mila por terem dado guarida a semelhantes espécimes europeus. Só mesmo o vosso enorme coração permitiu tal cohabitação. Obrigado.

Maria Paula, Pedro, Hermínia, Vera, Léo, Luíza, a turma da Paulinha, Serrano, Júlio (Cosmopolita), a prof. da patinação, Telma, Núbia, Santuza, Paulo, Júlio, Filipe, Octávio, Tatiana, Juliana, Gilberto Velho, Marcelo e os miúdos, Dr. Jorge e Dona Ruth, Larissa, Zakya, Leo e Gigi, Ana, Getúlio, os motorneiros do bondinho, o Bar Luiz (um abraço especial ao garçom do costume), a Casa Paladino, a Modern Sound, os pais da Anita, Jasmim e Manga (mesmo as donas marrentas...), Marcô, Espírito de Santa, Esquina de Santa, o Gomez, o Café Lamas, os vários Belmonte e Informal, a Mil Frutas, o Túnel Rebouças, Arnaldo "Tudo bem" Jabor, todos os músicos, micos e aves com que me cruzei, Trindade, as múltiplas livrarias, Copacabana, Ipanema, Santa Teresa, Lapa, Lagoa, Centro, Bar Serafim, Rua das Laranjeiras, Rua Marquês de Pinedo, MAM, Maracanã, Parque Lage, Jardim Botânico, a cachaça, os sucos (abacaxi à cabeça), a Antartica Original, a Piauí, os taxistas aqui e ali, Antonádia e Marcelo, o zelador da Cândido Mendes, o Globo durante o café da manhã, Petrópolis, Paraty, Grumari, o Pacheco (e porque não?), os jogos Pan-Americanos, o Presidente Lula (aguenta camarada!), a BR 101, Stefan Zweig (mesmo que lírico...), as cocadas, os pastéis, as tartes, os filés, a areia de Copacabana (açúcar puro), o Guimas, o Atlântico, o Vascão, a galera da TJJ, e todos aqueles que esqueço neste momento... para vós o meu enorme agradecimento!

3 comentários:

Susana disse...

Adorei a contradição nos termos: Arnaldo "tudo bem" Jabor e Lula (aguenta camarada!) É por isso que gosto de ti - és uma mistureba de influências (como diriam os cariocas).

Anónimo disse...

Querido amigo
agradecimentos são dispensáveis. Afinal nós é que fomos agraciados com um grande companheiro de férias e cotidiano.
Mas.. não custa lembrar que por aqui você não comeu tartes. No máximo algumas tortinhas.

aquelabruxa disse...

de nada, de nada... ai, não estou na lista... bolas!